Por Carolina Gonçalves Pires

Dermatopatologia é uma área da patologia especializada em exames anatomopatológicos da pele, sendo de responsabilidade do médico veterinário patologista, assim como quaisquer outras análises anatomopatológicas. Possui uma terminologia diferenciada, pois a maioria das alterações histopatológicas são observadas exclusivamente na pele. É um exame de grande valia para o auxilio no diagnóstico dermatológico. Microscopicamente é possível determinar o diagnóstico especifico de uma doença, eliminar alguns dos diagnósticos diferenciais clínicos, ou sugerir uma patogênese, mesmo se a entidade da doença específica for indeterminada.

Alterações foliculares:

Queratose folicular: hiperqueratose ortoqueratótica ou paraqueratótica do infundíbulo folicular. São caraterísticas comuns de dermatoses inflamatórias, hormonais e de desenvolvimento.

Queratinização tricolemal proeminente: queratinização proeminente, eosinofílica que penetra na bainha externa dos folículos pilosos. Observada em doenças endócrinas e de desenvolvimento.

Perifolicutlie, foliculite e furunculose: vários graus de inflamação folicular.

Atrofia folicular: observada em dermatoses hormonais, nutricionais, dermatomiosite, vasculites, displasia foliculares e alopecia padrão.

Displasia folicular: presença de hastes e folículos pilosos incompleta ou anormalmente formados. Observada em anomalias de desenvolvimento como hipotricose, alopecia por diluição de cor e na displasia dos pelos pretos.

Melanose perifolicular: presença de melanina livre ou fagocitada por macrófagos. Ocorre normalmente na demodicose canina e na displasia folicular.

Fibrose perifolicular: observa-se na foliculite crônica, dermatopatias isquêmicas e na fase crônica da adenite sebácea granulomatosa.